top of page

Adjunto Adverbial

Atualizado: 5 de jan.

Adjunto adverbial é o termo que tem a função de advérbio nas orações. O adjunto adverbial é um termo acessório, porque apesar de não ser indispensável para a construção da oração, ele transmite ideias importantes à comunicação.


A classificação dos adjuntos adverbiais depende das circunstâncias que eles indicam.


Há adjuntos adverbiais de: tempo, modo, finalidade, intensidade, causa, companhia, lugar, circunstância, assunto, concessão, conformidade, instrumento, negação, afirmação, dúvida, matéria, meio, argumento.


Adjunto adverbial de tempo - QUANDO?

Os adjuntos adverbiais de tempo fornecem à oração uma ideia temporal, tal como: hoje, amanhã, ontem, cedo, tarde, ainda, agora, no inverno...

Ontem jantamos juntos.
Ele ainda está aqui?
Costuma ficar doente no inverno.

Adjunto adverbial de modo - COMO?

Os adjuntos adverbiais de modo fornecem à oração a ideia de modo, maneira, tal como: bem, mal, melhor, pior, assim, diferente, igual, felizmente, e quase todos os adjuntos terminados em "mente".

Felizmente, a criança chegou.
Fomos depressa.
Ela canta bem.

Adjunto adverbial de finalidade

Os adjuntos adverbiais de finalidade fornecem à oração a ideia de finalidade, tal como: a fim de, para, por.

Eu me esforcei para a prova.
Estudei a fim de ser alguém na vida.
Faço tudo por você.

Adjunto adverbial de intensidade - QUANTO?

Os adjuntos adverbiais de intensidade fornecem à oração a ideia de intensidade, força, tal como: muito, pouco, mais, menos, bastante, extremamente, intensamente.

Gostamos muito da apresentação.
A palestra foi bastante motivadora.
Eles são tão complicados!

Adjunto adverbial de causa

Os adjuntos adverbiais de causa fornecem à oração a ideia de causa, razão, tal como: porque, pois, por causa de, com o.

Me molhei por causa da chuva.
Com o atraso, perdi o ônibus.
A festa acabou com o incidente.

Adjunto adverbial de companhia

Os adjuntos adverbiais de companhia fornecem à oração a ideia de companhia, acompanhamento, tal como: com, junto com, na companhia de.

junto com eles.
Jogou com os vizinhos.
Jantou na companhia dos parentes.

Adjunto adverbial de lugar - ONDE?

Os adjuntos adverbiais de lugar fornecem à oração a ideia de lugar, espaço, tal como: aqui, ali, lá, acolá, acima, abaixo, embaixo, dentro, fora, longe, perto, em cima, em casa.

Ficamos em casa.
É aqui perto.
Vou ali e volto.

Adjunto adverbial de assunto

Os adjuntos adverbiais de assunto indicam assunto, tema, tal como: sobre, de, a respeito de.

Discutimos sobre inovação.
Falamos a respeito da sua viagem.
O livro fala de costumes regionais.

Adjunto adverbial de concessão

Os adjuntos adverbiais de concessão fornecem à oração a ideia de concessão, autorização, tal como: todavia, contudo, se bem que, apesar de, mesmo que.

Saímos, apesar da neve.
Fiz, todavia não comi.
Mesmo que ele convide, não vou.

Adjunto adverbial de conformidade

Os adjuntos adverbiais de conformidade fornecem à oração a ideia de conformidade, concordância, tal como: conforme, segundo, de acordo.

Fizemos conforme a receita.
Ligue a aparelho segundo as instruções.
Agimos de acordo com as regras.

Adjunto adverbial de instrumento

Os adjuntos adverbiais de instrumento dão a indicação de instrumento, tal como: a lápis, com a faca, de colher.

Preencheu o documento a lápis.
Comeu o arroz de colher.
Cortou o pacote com a faca.

Adjunto adverbial de negação

Os adjuntos adverbiais de negação expressam a ideia de recusa, tal como: não, nunca, jamais, de jeito nenhum.

Não estamos na mesma classe.
Eu nunca agiria assim.
Jamais voltarei a fazer isso.

Adjunto adverbial de afirmação

Os adjuntos adverbiais de afirmação expressam a ideia de afirmação, confirmação, tal como: sim, certamente, realmente, com certeza.

Sim, eu vou contigo.
Certamente faremos o curso.
Realmente, ele está dizendo a verdade.

Adjunto adverbial de dúvida

Os adjuntos adverbiais de dúvida expressam a ideia de suspeita, receio, tal como: talvez, acaso, provavelmente, quem sabe.

Talvez eu consiga ir.
Provavelmente chegarei atrasada.
Quem sabe eles façam as pazes.

Adjunto adverbial de matéria

Os adjuntos adverbiais de matéria dão a indicação de material de fabricação, tal como: de, a partir de, com.

O caderno é feito de papel reciclado.
O etanol pode ser produzido a partir de milho, cana-de-açúcar ou beterraba.
Aquela receita é feita com maisena.

Adjunto adverbial de meio

Os adjuntos adverbiais de meio indicam o meio utilizado, tal como: de carro, a pé, pelo correio.

Viajamos de carro.
Vamos a pé?
A encomenda será enviada pelo correio.

Adjunto adverbial de argumento

Os adjuntos adverbiais de argumento expressam a ideia de razão, tal como: chega de, basta de.

Chega de brigas.
Chega de fofocas!
Basta de gritos.

O adjunto adverbial pode estar na oração por meio de três elementos:


I. Advérbio

Naturalmente, um advérbio isolado cumpre função sintática de adjunto adverbial na oração. Veja um exemplo:

Eu visitei meu amigo hoje.

No exemplo acima, temos um sujeito (“Eu”), o verbo (“visitei”), o objeto direto (“meu amigo”) e um elemento acessório, que especifica a ação do verbo visitar (“hoje”). Esse elemento não é essencial para o entendimento do verbo, mas especifica a sua ação, dando noção do tempo quando ela ocorreu.


A palavra “hoje” é classificada como advérbio, e, em sua classificação sintática nessa oração, está exercendo função de adjunto adverbial.


II. Locução adverbial

Uma locução adverbial, isto é, um conjunto de palavras que tem função de advérbio, também pode cumprir função sintática de adjunto adverbial na oração. Observe:

Eu visitei meu amigo hoje à tarde.

Mais uma vez, temos um caso de adjunto adverbial, mas agora não apenas com uma palavra isolada. O termo “hoje à tarde” tem várias palavras em conjunto, que são, portanto, uma locução adverbial. Elas mantêm a mesma função sintática do exemplo anterior, ou seja, de adjunto adverbial, já que continuam especificando a ação do verbo visitar.


III. Oração subordinada adverbial

Às vezes, em um enunciado, temos uma oração subordinada à oração principal. Essa oração subordinada pode estar cumprindo função de adjunto adverbial quando estabelece essa relação de sentido com um verbo da oração principal. Veja neste outro exemplo:

Eu visitei meu amigo quando o dia entardeceu.

Nesse exemplo mais complexo, temos duas orações: “Eu visitei meu amigo” (oração principal) e “quando o dia entardeceu” (oração subordinada à oração principal, ou seja, dependente da oração principal). Por ser subordinada, essa oração desempenha uma função sintática em relação ao verbo da oração principal (visitar).

Ela depende desse verbo para ser compreendida no enunciado e, assim como nos exemplos anteriores, continua especificando o verbo visitar. Portanto, toda a oração subordinada mantém função sintática de adjunto adverbial em relação à oração principal. Nesse caso, a oração é classificada como oração subordinada adverbial.


Fonte:

https://www.todamateria.com.br/adjunto-adverbial/

https://mundoeducacao.uol.com.br/gramatica/adjunto-adverbial.htm

8 visualizações0 comentário