Classes Gramaticais - Substantivos

O substantivo é a classe gramatical que dá nome a seres, coisas, espaços, sentimentos etc. O substantivo é assim chamado por dar significado a substâncias, sejam concretas e palpáveis, sejam apenas mentalmente apreendidas como substâncias, tais como nomes, qualidades, estados, processos, entre outros. Por isso, os substantivos possuem classificações de acordo com o tipo de substância que estão nomeando, além de variações de acordo com o gênero, o número e o grau deles. Embora existam tais regras e conceitos, é importante lembrar que existem, também, muitas exceções para as regras dessa classe gramatical tão vasta.

Classificação dos substantivos

A) Substantivo Comum É o nome comum e generalizado que se dá a uma espécie ou categoria de ser ou coisa, podendo ser aplicado ao grupo inteiro da mesma espécie ou categoria. Costuma estar em letra minúscula.

pessoa, gente, país.

B) Substantivo Próprio É o nome específico que se dá a um ou alguns indivíduos, lugar, marca, entre outros. O nome próprio serve para identificar um substantivo em relação aos demais, tornando-o inconfundível. Costuma estar em letra maiúscula.

Brasil, São Paulo, Maria.

C) Substantivo Simples É aquele que apresenta apenas um radical em sua forma.

casa, carro, camiseta.

D) Substantivo Composto É aquele que apresenta mais de um radical em sua forma. Pode ser formado pela junção de duas ou mais palavras, que se transformam em uma só por justaposição (nesse caso, ligadas por hífen) ou por aglutinação.

guarda-chuva, guarda-roupa, beija-flor.

E) Substantivo Concreto Sua existência é própria e independente, podendo ser fisicamente (como no caso de seres vivos, objetos inanimados, fenômenos concretos e palpáveis na realidade) ou mentalmente. Assim, mesmo seres imaginários podem ser concretos, a partir do momento em que ganham forma no pensamento e são imaginados como dotados de existência própria.

menina, homem, cachorro, fada, saci.

F) Substantivo Abstrato É aquele que depende de um ser concreto para existir, isto é, para ser produzido. A existência do substantivo abstrato está atrelada a outro substantivo concreto e totalmente dependente dele, como no caso de sentimentos, anseios ou fenômenos não palpáveis.

beleza, alegria, bondade.

G) Substantivo Primitivo É aquele cujo nome não se origina de outro nome. Por isso, é um nome que pode originar outros nomes.

casa, folha, chuva.

H) Substantivo Derivado É aquele cujo nome origina-se de outro. Essa origem dá-se comumente por meio do radical de um substantivo primitivo.

casarão (derivado de casa), folhagem (derivado de folha), chuvarada (derivado de chuva).

I) Substantivo Coletivo São nomes usados para representar um grande conjunto de seres ou de objetos de uma mesma espécie ou classificação. O coletivo fica no singular por já representar a ideia de um grupo, ou seja, de múltiplos seres.

flora (conjunto de flores), álbum (conjunto de fotos), colmeia (conjunto de abelhas).

Gênero dos substantivos Na língua portuguesa, os substantivos são variáveis em dois gêneros: masculino ou feminino.

Substantivos masculinos são antepostos pelos artigos o, um, os, uns. Substantivos femininos são antepostos pelos artigos a, uma, as, umas.

De acordo com certas regras em relação aos gêneros, os substantivos podem ser classificados em biformes ou uniformes. Os substantivos uniformes podem, ainda, ser sobrecomuns, comuns de dois gêneros ou epicenos. Vamos entender melhor.

A) Substantivos Biformes

São aqueles que possuem uma forma diferente de acordo com o gênero de substantivo, mudando, desse modo, a desinência de gênero, ou seja, a parte da palavra responsável por indicar se ela é feminina ou masculina. As desinências de gênero mais comuns são -o para o masculino e -a para o feminino.

o mecânico / a mecânica
o professor / a professora
o leão / a leoa
o maestro / a maestrina

B) Substantivos uniformes

Por outro lado, os substantivos uniformes possuem apenas uma forma que não muda de acordo com o gênero. O gênero desse tipo de substantivo fica evidente quando baseado no contexto, ou seja, de acordo com o artigo ou o adjetivo que acompanham esse substantivo. Como exemplo, temos a cadeira (sempre no feminino) ou o poste (sempre no masculino), mas existem classificações mais específicas para alguns casos:

I) Substantivos sobrecomuns: Os substantivos têm um só gênero, ou seja, o artigo utilizado permanecerá o mesmo. Esses substantivos são utilizados apenas para referir-se a pessoas.

o cônjuge (sempre no masculino, ainda que se trate de uma mulher); a criança (sempre no feminino, ainda que se trate de um menino); o ídolo (sempre no masculino, ainda que se trate de uma mulher).

II) Substantivos comuns de dois gêneros: Esses substantivos existem tanto no gênero masculino quanto no feminino, mas o substantivo é invariável, sendo o artigo responsável por definir o gênero.

o/a estudante; o/a mártir; o/a atleta.

III) Substantivos Epicenos: Esses substantivos nomeiam animais que possuem, na forma escrita, apenas um gênero.

a cobra macho e a cobra fêmea; o crocodilo macho e o crocodilo fêmea; a hiena macho e a hiena fêmea.

Número dos substantivos

A norma padrão da língua portuguesa reconhece a flexão de número dos substantivos em singular ou plural. Quando se trata da unidade, o substantivo está no singular. Quando se trata do conjunto, o substantivo está no plural.

A regra mais comum é a de acréscimo da desinência que marca número -s ao final da palavra. Assim:

menino → meninos ponte → pontes mãe → mães

Caso a palavra termine com -m, o plural será com -ns:

nuvem → nuvens bombom → bombons motim → motins

No entanto, há muitas exceções. Alguns substantivos apresentam plural terminando em -es, sendo o caso de palavras oxítonas terminadas em -s, -z e -r:

freguês → fregueses luz → luzes cor → cores

Outros substantivos apresentam plural terminando em -éis, sendo o caso de palavras oxítonas terminadas em -el:

pastel → pastéis papel → papéis anel → anéis

Substantivos terminados em -ão tônico podem ter plural terminado em -ãos, -ães ou -ões:

irmão → irmãos pão → pães leão → leões

Há, ainda, casos de substantivos que não se alteram quando passam do singular para o plural. O artigo fica encarregado de dar o contexto nesses casos. Substantivos terminados em -x ou paroxítonos e proparoxítonos terminados em -s costumam manter-se invariáveis:

o ônibus → os ônibus a xérox → as xérox o tênis → os tênis

Grau dos Substantivos

De acordo com o grau dos substantivos, eles são classificados em aumentativo e diminutivo:


A) Aumentativo: Palavra que indica o aumento do tamanho de algum ser ou alguma coisa. Divide-se em:

I) Analítico: substantivo acompanhado de um adjetivo que indica grandeza, por exemplo: casa grande. II) Sintético: substantivo com acréscimo de um sufixo indicador de aumento, por exemplo: casarão.

B) Diminutivo: Palavra que indica a diminuição do tamanho de algum ser ou alguma coisa. Divide-se em:

I) Analítico: substantivo acompanhado de um adjetivo que indica pequenez, por exemplo: casa pequena.
II) Sintético: substantivo com acréscimo de um sufixo indicador de diminuição, por exemplo: casinha.

Fonte: https://www.todamateria.com.br/substantivos

https://mundoeducacao.uol.com.br/gramatica/substantivo.htm

https://escolakids.uol.com.br/portugues/substantivos.htm

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo