top of page

[LINGUÍSTICA E SEMIÓTICA] Prosopopeia ou personificação

Bem-vindo a um universo onde as palavras ganham vida, e o mundo ao nosso redor é transformado em um palco de emoções e narrativas humanizadas. Neste blog, iremos explorar a prosopopeia, uma figura de linguagem encantadora que atribui características humanas a seres inanimados, animais ou ideias abstratas. Prepare-se para mergulhar em um reino onde o vento sussurra, a lua sorri e a natureza dança com a poesia da personificação.


O que é Prosopopeia?

A prosopopeia, também conhecida como personificação, é uma figura de linguagem que confere características humanas, como sentimentos, ações e pensamentos, a seres não humanos, objetos inanimados ou conceitos abstratos. Essa técnica literária busca humanizar o mundo ao nosso redor, proporcionando uma visão mais vívida e emocional da realidade.


Características Marcantes:

  1. Atribuição de Qualidades Humanas: A característica essencial da personificação é a atribuição de qualidades humanas a elementos não humanos, tornando-os mais acessíveis e compreensíveis.

  2. Estímulo à Emoção e Empatia: Ao personificar elementos, a prosopopeia visa estimular emoções e criar uma conexão mais profunda entre o leitor e a narrativa, gerando empatia e envolvimento.

  3. Riqueza Visual e Sensorial: A personificação enriquece a linguagem ao criar imagens mais nítidas e sensoriais. Elementos da natureza, sentimentos e objetos ganham vida, tornando-se participantes ativos na narrativa.

Exemplos Conhecidos no Brasil:

  1. "O Mar que Brinca de Beijar a Areia" - Vinicius de Moraes (Trecho de "Samba da Bênção"): Vinicius personifica o mar, atribuindo-lhe a ação de "brincar de beijar a areia", conferindo uma atmosfera lúdica e carinhosa à imagem do mar.

  2. "A Noite Tossia" - Manuel Bandeira (Trecho de "Vou-me Embora pra Pasárgada"): Neste poema, Bandeira personifica a noite, atribuindo-lhe a ação de "tossir", transmitindo a ideia de que a noite é ativa e participante na experiência do poeta.

  3. "A Lua Namora o Céu" - Expressão Popular: Esta personificação sugere que a lua está envolvida em um relacionamento amoroso com o céu, conferindo uma dimensão romântica à imagem celestial.

Para reconhecer uma prosopopeia, é importante estar atento às seguintes características:

  • As características humanas atribuídas a seres não humanos ou inanimados: a prosopopeia atribui a seres não humanos ou inanimados as características próprias dos seres humanos, como sentimentos, emoções, ações ou pensamentos.

Por exemplo, na frase "A natureza canta", a prosopopeia atribui à natureza a capacidade de cantar, que é uma característica humana.

Outro exemplo é a frase "O vento sussurra", que atribui ao vento a capacidade de sussurrar, que é outra característica humana.


Além dessas características, as prosopopeias também podem ser identificadas pelo contexto em que são usadas. Por exemplo, se você ouvir alguém dizer "A noite chora", é provável que essa pessoa esteja usando uma prosopopeia para expressar a sua tristeza ou melancolia.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a reconhecer prosopopeias:

  • Fique atento às palavras que são usadas para atribuir características humanas a seres não humanos ou inanimados. Por exemplo, as palavras "canta", "sussurra", "chora", "rugir" e "falou" indicam que uma prosopopeia está sendo usada.

  • Considere o contexto em que a prosopopeia é usada. O contexto pode ajudar você a entender a relação de semelhança que está sendo estabelecida.

Com um pouco de prática, você será capaz de reconhecer prosopopeias com facilidade.

Aqui estão alguns exemplos de prosopopeias:

  • "A natureza canta" (atribui à natureza a capacidade de cantar)

  • "O vento sussurra" (atribui ao vento a capacidade de sussurrar)

  • "A noite chora" (atribui à noite a capacidade de chorar)

  • "O fogo ruge" (atribui ao fogo a capacidade de rugir)

  • "O amor falou" (atribui ao amor a capacidade de falar)

Em alguns casos, a prosopopeia pode ser mais sutil. Por exemplo, na frase "O tempo passa", a prosopopeia é implícita, pois a passagem do tempo não é uma ação que pode ser atribuída a um ser humano. No entanto, a frase ainda pode ser interpretada como uma prosopopeia, pois atribui a uma entidade abstrata, como o tempo, a capacidade de agir.


A prosopopeia é uma porta mágica que nos convida a ver o mundo com olhos poeticamente humanizados. Neste blog, vamos explorar os encantos dessa figura de linguagem, desvendando como ela transforma o comum em extraordinário, e como cada elemento ao nosso redor pode contar uma história quando ganha a riqueza da personificação. Prepare-se para ouvir o suspiro do vento e sentir a dança das estrelas, pois a prosopopeia está prestes a nos levar a um passeio pelas paisagens poéticas da linguagem.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page