top of page

Gênero textual e gênero literário: qual a diferença?

Atualizado: 7 de mar.

Embora pareçam semelhantes, gênero textual e gênero literário são conceitos distintos que se referem a diferentes formas de organização e classificação de textos.


Gênero textual

Imagine uma grande biblioteca, repleta de livros de diversos tipos: romances, contos, poesias, notícias, artigos científicos, receitas culinárias... Cada um desses livros possui características próprias que o distinguem dos demais.


Seu objetivo é facilitar a comunicação e a compreensão dos textos, pois cada gênero possui características específicas que o tornam mais adequado para determinados fins.


Da mesma forma, os gêneros textuais funcionam como categorias que agrupam textos com características comuns em termos de:


  • Estrutura: A organização interna do texto, como a sequência de parágrafos, a presença de títulos e subtítulos, etc.

  • Linguagem: O estilo e o vocabulário utilizados no texto, que podem ser formais ou informais, técnicos ou científicos, etc.

  • Função social: O objetivo principal do texto, como informar, persuadir, entreter, etc.

  • Contexto de produção: A situação em que o texto é produzido e circulado, como em um ambiente acadêmico, profissional, jornalístico, etc.

Narrativa: Romances, contos, crônicas, notícias, reportagens.
Dissertação: Artigos científicos, ensaios, dissertações de mestrado e doutorado.
Argumentação: Editoriais, artigos de opinião, debates.
Instrução: Receitas culinárias, manuais de instruções, bulas de medicamentos.
Descrição: Textos descritivos de paisagens, objetos, pessoas.

Importância dos gêneros textuais

Dominar os gêneros textuais é fundamental para

  • Compreender melhor os textos que lemos: Ao identificarmos o gênero textual de um texto, podemos entender melhor sua estrutura, linguagem e objetivo. Isso nos permite interpretar o texto de forma mais crítica e eficaz.

  • Produzir textos mais eficientes: Ao conhecermos as características dos diferentes gêneros textuais, podemos produzir textos mais adequados aos nossos objetivos e ao público-alvo.

  • Desenvolver a comunicação em diferentes contextos: Os gêneros textuais estão presentes em todas as áreas da vida, desde a comunicação informal do dia a dia até a produção de textos acadêmicos e profissionais. Dominá-los nos torna comunicadores mais eficientes e versáteis.


Gênero literário

Na literatura, os gêneros literários funcionam como categorias que agrupam obras com características formais e temáticas em comum. Essas características podem incluir:


  • Estrutura: A forma como o texto é organizado, como a divisão em capítulos, versos ou estrofes.

  • Linguagem: O estilo e o vocabulário utilizados, que podem ser formais ou informais, poéticos ou científicos, etc.

  • Personagens: O tipo de personagem que aparece na obra, como heróis, vilões, personagens históricos, etc.

  • Enredo: O desenvolvimento da história, como a sequência de eventos, o conflito central e a resolução.


Seu objetivo é classificar obras literárias de acordo com suas características e propriedades estéticas.


Subdivisões dos gêneros literários

Os gêneros literários, como grandes famílias da literatura, se dividem em subgêneros, cada um com características e nuances próprias. Exploremos cada subdivisão dos três gêneros principais:


1. Gêneros Narrativos:

Romance: Uma narrativa extensa e complexa, com diversos personagens e tramas entrelaçadas.
  • Subgêneros: romance histórico, romance policial, romance de ficção científica, romance de fantasia, etc.

Conto: Uma narrativa curta e concisa, com foco em um único conflito ou acontecimento.
  • Subgêneros: conto de fadas, conto de horror, conto de humor, etc.

Novela: Uma narrativa intermediária em tamanho entre o romance e o conto, com um enredo mais simples que o romance.
  • Subgêneros: novela policial, novela de época, etc.

Crônica: Uma narrativa breve que retrata o cotidiano, geralmente com humor ou crítica social.
  • Subgêneros: crônica humorística, crônica social, crônica esportiva, etc.

Epopeia: Uma narrativa longa e grandiosa que narra feitos heroicos e eventos históricos de um povo.
  • Subgêneros: epopeia homérica, epopeia medieval, etc.

Fábula: Uma narrativa curta com animais como personagens que ensinam uma lição moral.
Apólogo: Uma narrativa curta com animais como personagens que satiriza o comportamento humano.
Mito: Uma narrativa que explica a origem do mundo, dos seres humanos e dos fenômenos naturais.
Lenda: Uma narrativa que mistura realidade e fantasia, geralmente com um fundo histórico ou religioso.

2. Gêneros Líricos:

Poema: Uma composição poética que expressa emoções, sentimentos e reflexões.
  • Subgêneros: soneto, ode, canção, haicai, etc.

Canção: Uma poesia cantada, geralmente com melodia e ritmo próprios.
  • Subgêneros: canção popular, canção de amor, canção de protesto, etc.

Hino: Uma composição poética que exalta um sentimento, uma pessoa ou uma instituição.
  • Subgêneros: hino nacional, hino religioso, hino esportivo, etc.

Elegia: Uma composição poética que lamenta a morte de alguém.
Sátira: Uma composição poética que critica ou ridiculariza pessoas, costumes ou instituições.
Epigrama: Uma composição poética curta e mordaz que satiriza ou critica alguém ou algo.

3. Gêneros Dramáticos:

Tragédia: Uma peça de teatro que apresenta um conflito sério e termina com a morte ou a desgraça do protagonista.
  • Subgêneros: tragédia clássica, tragédia moderna, etc.

Comédia: Uma peça de teatro que apresenta um conflito leve e divertido, geralmente com um final feliz.
  • Subgêneros: comédia de costumes, comédia de humor negro, comédia satírica, etc.

Farsa: Uma peça de teatro cômica que exagera os personagens e as situações para provocar o riso.
Drama: Uma peça de teatro que apresenta um conflito sério, mas não termina necessariamente com a morte ou a desgraça do protagonista.
  • Subgêneros: drama histórico, drama social, drama psicológico, etc.

Auto: Uma peça de teatro medieval com temática religiosa.
Comédia del'arte: Uma forma de teatro popular italiana que se caracteriza pela improvisação e pelas máscaras dos personagens.

Exemplos

  • Romance: "Dom Casmurro" (Machado de Assis), "O Triste Fim de Policarpo Quaresma" (Lima Barreto), "Grande Sertão: Veredas" (Guimarães Rosa).

  • Conto: "O Gato Preto" (Edgar Allan Poe), "A Causa Secreta" (Machado de Assis), "O Filho da Mãe" (Clarice Lispector).

  • Poema: "Soneto da Fidelidade" (Vinicius de Moraes), "Canção do Exílio" (Gonçalves Dias), "O Navio Negreiro" (Castro Alves).

  • Peça de teatro: "Hamlet" (William Shakespeare), "Vestido de Noiva" (Nelson Rodrigues), "Morte e Vida Severina" (João Cabral de Melo Neto).


Importância dos gêneros literários

Os gêneros literários são importantes porque:

  • Facilitam a organização e o estudo da literatura: Ao agrupar obras com características semelhantes, os gêneros permitem um estudo mais aprofundado das diferentes formas de expressão literária.

  • Ajudam na compreensão das obras: Ao conhecermos as características de um determinado gênero, podemos entender melhor as escolhas feitas pelo autor e interpretar a obra de forma mais rica e completa.

  • Permitem a criação de novas obras: Os gêneros literários servem como base para a criação de novas obras, pois oferecem modelos e estruturas que podem ser exploradas e reinterpretadas pelos autores.


Distinguindo os gêneros

  • Finalidade

Informar, persuadir, entreter (gênero textual) x expressar emoções, contar histórias (gênero literário).
  • Abrangência

Maior amplitude (gênero textual) x foco na literatura (gênero literário).

Gênero textual e gênero literário são ferramentas valiosas para navegarmos no universo textual, reconhecendo as diferentes formas de organização e expressão presentes na linguagem. Dominá-los nos torna leitores mais críticos e escritores mais completos, capazes de transitar por diversos gêneros com desenvoltura e criatividade.


65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page