top of page

Classes Gramaticais - Verbos #4

Definição


É a classe de palavras que exprime ação, estado, mudança de estado, fenômeno da natureza e possui inúmeras flexões, de modo que a sua conjugação é feita mediante as variações de pessoa, número, tempo, modo, voz e aspecto.


Classificação dos verbos

Os verbos são classificados de acordo com a sua flexão.

I. Verbos regulares seguem o modelo padrão de flexão, no qual o radical não se altera e a desinência muda conforme os elementos que vimos anteriormente.


Exemplo: cantar, vender, partir.


II. Verbos irregulares tendem a seguir o modelo padrão, mas com algumas conjugações que se afastam desse modelo. São casos em que o radical pode ser alterado eventualmente durante uma ou outra conjugação.


Exemplo: dar, caber, ouvir.


III. Verbos anômalos: alguns gramáticos consideram como anômalos os verbos com mais de um radical (fazendo com que não tenham padrão definido nas conjugações), enquanto outros consideram anômalos qualquer verbo que não apresente um padrão definido (sem necessariamente ter mais de um radical).


Exemplo: ser, ir.


IV. Verbos defectivos são aqueles que não podem ser conjugados em todas as formas, tempos e pessoas.


Exemplo: falir, colorir.


Eles podem ser de três tipos:


A) Impessoais: Quando os verbos indicam, especialmente, fenômenos da natureza (não tem sujeito) e são conjugados na terceira pessoa do singular, são verbos impessoais.


Exemplo: chover, trovejar, ventar.


B) Unipessoais: Quando os verbos indicam vozes dos animais e são conjugados na terceira pessoa do singular ou do plural, são verbos unipessoais.


Exemplo: ladrar, miar, surtir.


C) Pessoais: Quando os verbos têm sujeito, mas não são conjugados em todas as pessoas, são verbos pessoais.


Exemplo: banir, falir, reaver.


​V. Verbos abundantes têm mais de uma forma equivalente para a mesma conjugação em determinados casos.


Exemplo: entregar (entregado e entregue), pagar (pagado e pago), haver

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page