1.png

Tipos Textuais

Os tipos textuais são enunciados que se organizam e se agrupam de acordo com a finalidade da comunicação. Do dinamismo de nossas relações sociais, e por consequência as situações comunicacionais nas quais estamos envolvidos, nascem os gêneros textuais, que se apoiam nos cinco tipos de textos existentes.

Estudar os tipos textuais é de extrema utilidade para quem quer interpretar e produzir textos. Além disso, identificar as especificidades de cada um dos textos pode nos preparar como leitores. 

A) Texto Narrativo

A marca fundamental do texto narrativo é a existência de um enredo, no qual são desenvolvidas as ações das personagens, marcadas pelo tempo e pelo espaço.

Assim, a narração engloba o que chamamos de 5 elementos da narrativa:

Enredo: designa a história da narrativa. Dependendo de como a trama é contada, ele é classificado em dois tipos: enredo linear (sequência cronológica) e enredo não linear (não possui uma sequência cronológica).


Narrador: também chamado de foco narrativo, representa a "voz do texto", ou seja, determina quem está contando a história. Os tipos de narrador são: narrador observador (não faz parte da história, sendo somente um observador), narrador personagem (faz parte da história) e narrador onisciente (conhece todos os detalhes da narração).


Personagens: são aqueles que fazem parte da história e podem ser: personagens principais (protagonista e antagonista) ou personagens secundárias (adjuvante ou coadjuvante).


Tempo: marca o momento em que a trama está sendo desenvolvida. Ele é dividido em dois tipos: tempo cronológico e tempo psicológico.


Espaço: representa o local (ou locais) onde se desenvolve a história e que pode ser: físico, psicológico ou social.


Estrutura dos textos narrativos
Os textos narrativos possui uma estrutura básica: apresentação, desenvolvimento, clímax e desfecho.

Apresentação: trata-se da introdução do texto, onde são apresentadas algumas de suas principais características como o tempo, o espaço e as personagem que fazem parte da trama.


Desenvolvimento: designa a maior parte do texto, onde são desenvolvidas as ações das personagens numa sequência de acontecimentos.


Clímax: representa a parte mais emocionante, surpreendente e tensa da narrativa.


Desfecho: é a parte final da trama, determinada pelo arremate de toda a história. Nela, é revelada o destino das personagens.


Alguns exemplos de textos narrativos
I. Conto
II. Fábula
III. Romance
IV. Novela
V. Crônica

B) Texto Descritivo
O texto descritivo é um tipo de texto que apresenta a descrição de algo, seja de uma pessoa, um objeto, um local, etc. Assim, ele expõe apreciações, impressões e observações de algo indicando os aspectos, as características, os detalhes singulares e os pormenores.

Alguns recursos linguísticos relevantes na estruturação dos textos descritivos são: a utilização de adjetivos, verbos de ligações, metáforas e comparações.

Estrutura dos textos descritivos
De forma geral, os textos descritivos seguem a estrutura básica:

Introdução: apresentação sobre o que (ou quem) será descrito.


Desenvolvimento: realização da descrição (objetiva ou subjetiva) de algo.


Conclusão: término da descrição.


Tipos de textos descritivos
A descrição é classificada de 2 formas:

Descrição objetiva: descrição realista ou denotativa sobre algo sem que haja algum juízo de valor.


Descrição subjetiva: descrição que envolve as impressões pessoais do autor e, por isso, apresenta o sentido conotativo da linguagem.


Alguns exemplos de textos descritivos
I. Diário
II. Relatos
III. Biografia
IV. Notícia
V. Cardápio

C) Texto Dissertativo
O texto dissertativo busca defender uma ideia e, logo, é baseado na argumentação e no desenvolvimento de um tema. Geralmente, os textos dissertativos-argumentativos, além de serem opinativos, buscam persuadir o leitor.

Estrutura dos textos dissertativos
A estrutura dos textos dissertativos é dividida em três partes fundamentais:

Introdução: também chamada de tese, essa é uma pequena parte do texto que apresenta a ideia, o tema ou assunto principal que será dissertado.


Desenvolvimento: também chamada de antítese (ou anti tese), é a maior parte do texto em que é apresentado os argumentos contra e a favor sobre o tema.


Conclusão: também chamada de nova tese, essa parte sugere uma nova ideia, que pode ser uma solução sobre o tema exposto.


Tipos de textos dissertativos
Os textos dissertativos são classificados de duas maneiras:

Dissertativo-expositivo: foco na exposição de alguma ideia, fato, tema ou assunto. Nesse caso, não há a intenção de persuadir o leitor.


Dissertativo-argumentativo: a persuasão é o principal ponto dessa categoria de textos dissertativos. Assim, o uso de argumentações e contra argumentações são fundamentais.


Alguns exemplos de textos dissertativos:
I. Resenha
II. Artigo
III. Ensaio
IV. Monografia
V. Editorial

D) Texto Expositivo
O texto expositivo pretende apresentar um tema a partir de recursos como a conceituação, a definição, a descrição, a comparação, a informação e enumeração. Dessa forma, o objetivo central do emissor é explanar, discutir e explicar sobre um determinado assunto.

Tipos de textos expositivos
Os textos expositivos são classificados em dois tipos:

Texto informativo-expositivo: tem como objetivo a transmissão de informações, sem que haja juízo de valor.


Texto expositivo-argumentativo: foca na exposição de tema com defesa de opinião.


Alguns exemplos de textos expositivos:
I. Seminários
II. Entrevistas
III. Palestras
IV. Enciclopédia
V. Verbete de dicionário

E) Texto Injuntivo
O texto Injuntivo ou instrucional está pautado na explicação e no método para a realização de algo.

Assim, um dos recursos linguísticos marcantes desse tipo de texto é a utilização dos verbos no imperativo, de modo a indicar uma "ordem".

Exemplos de textos injuntivos
Regulamento
Propaganda
Receita culinária
Bula de remédio
Manual de instruções

Fonte:

https://brasilescola.uol.com.br/redacao/tipos-textuais.htm
https://www.todamateria.com.br/tipos-de-textos/
https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/tipos-de-textos