top of page

[GRAMÁTICA] Concordância verbal: casos especiais

A concordância verbal é uma área fascinante e, por vezes, desafiadora da língua portuguesa. Além das regras básicas, existem casos especiais que exigem atenção e cuidado na hora de harmonizar sujeito e verbo. Neste blog, vamos explorar alguns desses casos, desvendando as complexidades que permeiam a concordância verbal em situações específicas.


1. Sujeito Composto com Núcleos no Singular e Modificado por "Cada" ou "Todo":

Quando um sujeito composto é formado por núcleos no singular e é modificado por "cada" ou "todo", o verbo concorda com o núcleo mais próximo.

Exemplo:

  • Cada aluno e cada professora apresentou seu projeto.

2. Expressões Numéricas e Verbos no Singular:

Quando uma expressão numérica ou percentual é o núcleo do sujeito, o verbo concorda com a expressão, permanecendo no singular.

Exemplo:

  • Dez por cento da população não votou nas últimas eleições.

3. Sujeito Indeterminado com "Se":

Quando o sujeito é indeterminado e a ação é realizada de forma reflexiva, o verbo permanece na terceira pessoa do singular.

Exemplo:

  • Se vive bem neste lugar.

4. Nomes Próprios no Plural:

Nomes próprios no plural, quando indicam coletividade, podem exigir o verbo no plural.

Exemplo:

  • Os Estados Unidos são uma potência global.

5. Sujeito Plural e Núcleos no Singular Ligados por "Com":

Quando um sujeito plural é formado por núcleos no singular ligados pela preposição "com", o verbo concorda com o sujeito plural.

Exemplo:

  • O pai com os filhos viajaram para o exterior.

6. Pronomes de Tratamento:

Quando um pronome de tratamento é utilizado como sujeito, o verbo concorda com a terceira pessoa gramatical.

Exemplo:

  • Vossa Excelência está convidada para a cerimônia.

7. Sujeito Composto com Elementos Ligados por "ou":

Quando um sujeito composto é formado por elementos ligados pela conjunção "ou", o verbo concorda com o elemento mais próximo.

Exemplo:

  • Nem o diretor nem os professores concordaram com a proposta.

8. Casos de Elipse:

Em certas situações, a concordância verbal pode ocorrer de acordo com a ideia ou intenção do falante, fenômeno conhecido como elipse.

Exemplo:

  • A multidão gritou, emocionada, seus aplausos ecoando na sala.

A concordância verbal, com seus casos especiais, é um desafio enriquecedor para quem busca a maestria na língua portuguesa. Cada situação exige atenção e compreensão das nuances linguísticas. Ao navegarmos com destreza por essas águas complexas, aprimoramos nossa habilidade de comunicar de maneira precisa e elegante, tornando-nos verdadeiros mestres na arte da linguagem.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page