Ficha 1 - Material de Apoio

Grife Reserva é acusada de racismo em loja de Salvador

Imagem de um manequim de cor preta quebrando a vitrine como se a estivesse arrombando causou indignação; empresa pede desculpas

Por Cleo Guimarães 16 fev 2022, 11h48


Fonte: https://veja.abril.com.br/coluna/veja-gente/grife-reserva-e-acusada-de-racismo-em-loja-de-salvador/


A vitrine da Reserva, na loja do Shopping Barra, em Salvador Instagram/Reprodução



Um manequim preto quebrando a vitrine da loja da grife carioca Reserva, no Shopping Barra, em Salvador, causou indignação entre os clientes do centro comercial. A imagem, que sugeriria um arrombamento, viralizou depois de a influenciadora digital baiana Ashley Malia criticar a ação de marketing em suas contas no Twitter e no Instagram: “Isso é racismo escancarado. Não sei nem como reagir”, escreveu, nesta terça-feira (15). Com a força das redes sociais, a indignação extrapolou – e muito – os limites do shopping.


“Pelo amor de Deus!”, reagiu a jornalista Astrid Fontenelle, mãe de um rapaz negro, em um dos milhares de comentários postados. Clientes que se sentiram ofendidos ou incomodados encaminharam queixas à administração do Shopping Barra, localizado numa área nobre de Salvador, a cidade mais negra do país: 80% de seus habitantes se declaram pretos ou pardos, segundo o IBGE.


Procurada por VEJA, a Reserva enviou a seguinte nota: “A vitrine “Loucuras pela Reserva”, com o boneco entrando pela parte de fora da loja (o mesmo sempre usado do lado de dentro da vitrine) jamais teve como objetivo ofender qualquer pessoa ou disseminar ideias racistas, somente divulgar a liquidação da marca.


No entanto, se mesmo sem intenção, a vitrine ofendeu alguém, comunicamos aqui que ela será imediatamente desmontada. Acreditamos na empatia como única forma de viver em sociedade e repudiamos o racismo em todas as suas formas. A diversidade e inclusão são valores essenciais de nossa marca.”

115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo