1.png

Orações Coordenadas

 

Orações Coordenadas são orações encontradas em um mesmo período, mas entre si são independentes sintaticamente. Isso quer dizer que, quando são separadas é possível entender seu sentido, independente da oração que esteja próxima. 

Contudo, apesar de não dependerem de outras orações para existirem, podem fazer uso de outras para completar o seu sentido. Esse tipo de ligação nas orações coordenadas ocorre quando há presença de conectivos como, por exemplo, as conjunções. 

 

Oração Coordenada Assindética

As orações coordenadas assindéticas são aquelas que NÃO são articuladas a outras orações por meio de conectivos, mas sim, por Vírgulas. O prefixo -a, de origem grega, sinaliza a negação, a privação de presença de um síndeto, ou seja uma conjunção coordenativa.

Exemplos:

Saí cedo de casa, peguei um táxi, fui ao shopping, voltei tarde.
Cheguei na escola, fui direto à sala da diretora.
Faço um bolo, uns doces, uns salgadinhos.

Oração Coordenada Sindética

As orações coordenadas sindéticas são caracterizadas pelo período composto ligado através de uma conjunção ou locução coordenativa.

Assim, dependendo dos conectivos presentes nas orações, elas podem ser: aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas e explicativas.

Classificação das Orações Coordenadas Sindéticas

As orações coordenadas sindéticas podem ser: aditivas, adversativas, alternativas, explicativas e conclusivas. Vejamos a seguir cada uma delas:

A) Orações Coordenadas Sindéticas Aditivas: são orações encadeadas por conjunções coordenativas aditivas estabelecendo entre si uma ideia de soma, de adição, de acréscimo de fatos e informações. Normalmente, elas são utilizadas para dar maior ênfase ao conteúdo da oração seguinte.

Exemplos:

Quero comer carne e feijão com arroz.
Ele não apenas cantou,
mas também dançou.
O menino não gosta de moto
nem bicicleta.

B) Orações Coordenadas Sindéticas Adversativas:  estabelecem uma relação de contraste, de oposição, de quebra de expectativa entre si por meio de uma conjunção coordenativa adversativa antecedida por vírgula.

Exemplos:

Eles gostaram muito da festa, mas prefeririam ter ficado em casa.
A garota queria estudar,
embora não tivesse incentivo.
O meu time ganhou o jogo,
todavia, fomos desclassificados.
O menino não gostava de estudar,
ainda assim seu pai o obrigava.
Maria não queria trabalhar,
porém teve que ir.

C) Orações Coordenadas Sindéticas Alternativas: estabelecem entre si uma ideia de alternância, de escolha, cujo conteúdo de uma exclui o conteúdo da outra.

A vírgula opcional quando houve somente uma oração coordenada alternativa. Caso haja mais de uma oração coordenada alternativa, o uso da vírgula é obrigatório.

Exemplos:

Ou você gosta, ou não gosta.
Ora você quer dormir, ora quer brincar.
Você não vai ficar
nem com um, nem com outro.
Quer você queira, quer não, vai haver votação.

D) Orações Coordenadas Sindéticas Explicativas: fornecem uma explicação a um conteúdo informado na oração anterior. A vírgula deve ser utilizada antes da conjunção coordenativa explicativa.

Exemplos:

Leve uma jaqueta, pois vai esfriar.
A professora saiu mais cedo da aula,
porque tinha consulta marcada.
São quatro as estações do ano,
a saber: primavera, verão, outono e inverno.

E) Orações Coordenadas Sindéticas Conclusivas: estabelecem entre si uma relação de conclusão ou consequência por meio de uma conjunção coordenativa conclusiva. É obrigatório o uso de vírgulas entre uma oração e outra.

Exemplos:

Erick recebeu o pagamento, então foi ao supermercado.
Ela foi a pé,
por isso está tão cansada.
O vendedor fez ótimas vendas,
portanto ganhou um aumento.
Os alunos não voltaram para a sala,
por conseguinte, levaram advertência.

Fonte:

https://www.infoescola.com/portugues/oracoes-coordenadas/
https://www.todamateria.com.br/oracoes-coordenadas/
https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/oracoes-coordenadas?gclid=cjwkcaia9akqbhbreiwaygp5lszxtgqymzofft_xfapq7lmxnh8yrelr7vhra99m2esrzndigbbnxhocem0qavd_bwe